Programas preventivos de assédio moral: um estudo multicasos de sua aplicabilidade em empresas do estado do Espírito Santo / Preventive programs of moral harassment: a multicasth study of its applicability in companies of the state of Espírito Santo

Marcelo Loyola Fraga, Camilla Oliveira de Araujo, Juliana Miranda de Souza, Jonathan Martins Silva

Resumo


A conscientização sobre o assédio moral mostra-se um assunto relevante nas empresas, pois suas consequências são de forte preocupação, devido aos impactos negativos que causa não só à vítima, mas também à organização. Diante deste contexto, o presente artigo tem como objetivo identificar se as empresas do estado do Espírito Santo investem em programas preventivos de assédio moral.A pesquisa utiliza uma abordagem qualitativa, pois não procura enumerar ou medir os eventos em estudo e nem acessar regras estatísticas para analisar os dados coletados em quatro empresas do estado do Espírito Santo, a fim de compreender em que estágio encontram-se os programas de prevenção ao assédio moral.Após análise, pode-se concluir que as empresas pesquisadas investem em programas de assédio moral, porém pode-se afirmar que apenas duas utilizam meios e ferramentas mais adequadas e estruturadas, que previnem, facilitam a denúncia e a resolução dos casos.


Palavras-chave


Assédio moral; Consequências do assédio moral; Programas preventivos

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. 3ª Ed. Lisboa: Edições 70, 2006.

BARROS, Alice Monteiro de. Curso de Direito do Trabalho. 2. ed. São Paulo: LTr, 2006.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Assédio Moral ou Sexual. Disponível em: . Acesso em: 16 jan. 2016.

CORRÊA, Alessandra Morgado Horta; CARRIERI, Alexandre de Pádua. Percurso semântico do assédio moral na trajetória profissional de mulheres gerentes. RAE - Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 47, nº 1, 2007.

FIORELLI, José Osmir; FIORELLI, Maria Rosa; MALHADAS JUNIOR, Marcos JulioOlivé. Assédio moral: uma visão multidisplinar. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

FREITAS, Maria Ester de. Assédio Moral e Assédio Sexual: faces do poder perverso nas organizações. Artigo científico 2001. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2016.

HELOANI, Roberto. Assédio moral: um ensaio sobre a expropriação da dignidade no trabalho. Artigo científico 2004. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2016.

HIRIGOYEN, Maria-France. Assédio moral: a violência perversa no cotidiano. 12. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

LODI, J. B. A entrevista: teoria e prática, 7ª ed. São Paulo: Pioneira, 1991.

MAY, T. Pesquisa social: questões, métodos e processos. Trad. Carlos Alberto Netto Soares. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

NASCIMENTO, Sônia Mascaro. Medidas Preventivas contra o assédio moral. Artigo científico 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.

NUNES, Thiago Soares; TOLFO, Suzana da Rosa. Prevenção e desenvolvimento de uma política anti-assédio moral no trabalho. In: XXXVI Encontro da ANPAD. Rio de Janeiro. 2012.

PASSOS, Elizete. Ética nas organizações. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

SOBOLL, Lis Andrea Pereira; GOSDAL, Thereza Cristina. Assédio moral interpessoal e organizacional: um enfoque interdisciplinar.1. ed.São Paulo: LTr, 2009.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e método. Trad. Daniel Grassi. 3.ed. Porto


Apontamentos

  • Não há apontamentos.